62 3998-9151 | 3998-9169 62 98309-0027 contato@drajulianaotorrino.com.br

Conheça meus serviços

Apresenta experiência em Rinoplastia, Rinosseptoplastia funcional e Otoplastia; assim como cirurgias em Otorrinolaringologia geral, como Septoplastia, Turbinectomia, Amigdalectomia, entre outras.

Saiba mais

Realiza exames endoscópicos em consultório para avaliação de nariz e seios da face (Video-endoscopia naso-sinusal) e garganta (Videolaringoscopia).

Saiba mais

Além de Consulta médica para diagnóstico e tratamento de doenças em Otorrinolaringologia geral, o Otorrinolaringologista faz alguns procedimentos menores em consultório.

Saiba mais

Dra. Juliana Gama Mascarenhas

Otorrinolaringologista

Especialização em Rinologia Estético-funcional pela Universidade Federal de São Paulo/ Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM)

Título de Especialista em Otorrinolaringologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e ABORL-CCF

Residência Médica em Otorrinolaringologia pela UNIFESP/EPM

Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Goiás (UFG)

Saiba mais

Perguntas frequentes

ESTÉTICA - Existe um modelo ideal de nariz?

Não, um modelo de nariz não pode ser perfeito para todas as pessoas, porém existem sim características que tornam um nariz mais harmônico entre seus elementos próprios (ponta, dorso, bordo das narinas, etc.) e da face. Mesmo que busquemos reproduzir essas características, a Rinoplastia sempre deve respeitar o desejo do paciente, gênero, etnia, sua altura e proporções da face.

NARIZ - O que fazer frente a um sangramento nasal?

Em caso de sangramento nasal (=epistaxe), acalme-se; sente-se com a cabeça ligeiramente inclinada para frente; evite engolir sangue; comprima as narinas entre os dedos por no mínimo 5 minutos e faça uma compressa com gelo sobre o nariz por 15 minutos. Se a epistaxe não cessar, for de grande volume ou recorrer com muita frequência, procure o pronto atendimento.

RONCO E APNÉIA DO SONO - O que causa o ronco?

O ronco ocorre pela vibração de estruturas da faringe e costuma ser mais frequente durante a fase do sono em que ocorrem os sonhos (sono REM), porque há um relaxamento máximo dos músculos faríngeos. Dormir com a barriga para cima também favorece o ronco porque há tendência de queda da língua e base da língua contra a parte posterior da faringe. As causas principais de ronco são: aumento de gordura na região do pescoço; sobrepeso e obesidade; aumento significativo das amígdalas; obstrução nasal importante (rinite alérgica, desvio de septo, etc.); consumo de álcool e cigarro; uso de sedativos; hipotireoidismo; e alterações da estrutura óssea do rosto.

BOCA E GARGANTA - O que pode provocar dores de garganta repetidas?

A dor de garganta pode ser um sintoma de infecção ou apenas inflamação da faringe e/ou laringe. Pode surgir por ação de vírus, bactérias ou fungos ou como consequência de doenças nasais (rinite alérgica, desvio de septo ou sinusite), refluxo faringolaríngeo, tempo seco, poluição/ fumaça de cigarro ou uso abusivo da voz. As dores de garganta repetidas devem ser investigadas e a automedicação, principalmente com antibióticos, deve ser evitada. Pode ser necessária a realização de Videolaringoscopia.

OUVIDO - Como prevenir otite em crianças

A anatomia do ouvido da criança e a maior ocorrência de viroses nessa fase da vida favorecem a ocorrência da otite média. Porém, algumas medidas podem ajudar na prevenção, como aleitamento materno, posição sentada ao mamar, reduzir a exposição a fumaça de cigarros, eliminar o uso de chupeta por crianças maiores, evitar creches, manter a vacinação em dia, realizar a higiene nasal rotineiramente, tratar adequadamente resfriados e crises de rinite alérgica. Otites de repetição devem ser avaliadas pelo Otorrinolaringologista. A maioria dos casos resolverá com tratamento clínico, porém alguns podem necessitar de cirurgia (Adenoidectomia, Colocação de tubo de ventilação).

LABIRINTO - O que é labirintite?

Labirintite, em geral, é um termo utilizado por leigos para descrever qualquer crise vertiginosa. Disfunção do labirinto ou labirintopatia são os termos corretos a serem empregados e não necessariamente representam uma doença crônica do labirinto. A crise vertiginosa periférica aguda pode ser provocada por várias morbidades de origens diferentes: Doença de Ménière; enxaqueca; diabetes; vertigem posicional paroxística benigna (VPPB); neurite vestibular; doenças da tireoide; erros alimentares (excesso de açúcar ou cafeína, jejum prolongado); certos medicamentos; etc. Porém a crise vertiginosa aguda pode ser central, ou seja, causada por doenças neurológicas: AVC; esclerose múltipla; neurossífilis; tumores; etc. Portanto sempre deve haver uma investigação para fechar um diagnóstico correto.

Veja mais perguntas frequentes
Ouvido
4 de outubro de 2017

Como diferenciar: Paralisia Facial de Bell e AVC?

A Paralisia de Bell é caracterizada pelo súbito enfraquecimento ou paralisia dos músculos de um…
Leia mais
Nariz
4 de setembro de 2017

Ansiedade, Depressão e Obstrução nasal

O nariz entupido pode desencadear transtornos de ansiedade, como a Ansiedade generalizada e Síndrome do…
Leia mais
Nariz
4 de agosto de 2017

Tempo seco e sangramento nasal: como evitar

A umidade relativa do ar abaixo de 40%, típica do inverno do Centro-oeste, irrita nossas…
Leia mais

Agende uma consulta com a Dra. Juliana Mascarenhas

Ligue ou agende via Whatsapp